Música, exposição e moda marcaram a primeira edição do Flor & Ser Má Fama
Música, exposição e moda marcaram a primeira edição do Flor & Ser Má Fama

A primeira edição do Festival Flor&Ser Má Fama foi aprovado por quem passou pela rua mais conhecida de Caruaru no último domingo (1). A programação contou com intervenções artísticas, exposição de diversas marcas caruaruenses, apresentações musicais, contação de histórias, gastronomia, desfiles de moda e espaço kids. Para a moradora da rua, a administradora Pâmela Dias, o festival já é um sucesso e tem que ser realizado mais vezes. “Ele consegue reunir todos os públicos e todos conseguem aproveitar tudo o que a Má Fama tem. É agregador”, comentou.

Quem compareceu à rua viu, também, flores espalhadas por toda a sua extensão e que estavam disponíveis gratuitamente para o público. “A idéia era que as pessoas pegassem as flores e trocassem umas com as outras, ganhando um abraço nessa troca. Tudo isso para fortalecer o conceito de integração dos mais diversos públicos presentes”, explicou Milton Oliveira, empresário e um dos realizadores do evento.

Para o microempresário Éric Gomes, o Flor&Ser foi uma forma de expor sua marca. “Considero muito positivo um evento como esse. Nossa marca vende mais fora da nossa cidade e, nesse festival, a gente pôde mostrar ao povo da nossa terra o que a gente faz aqui”, comemorou o dono da marca Banng Acessórios. Quem comemorou, também, foram os donos de restaurantes, que viram os estabelecimentos lotados. “Hoje, não tínhamos uma mesa disponível na hora do almoço”, contou Gisele Farias, dona de restaurante de comida catalã.

O festival foi uma realização do Coletivo Má Fama, composto por moradores e comerciantes da rua, além da Fundação de Cultura e Turismo de Caruaru (FCTC). Para Lúcio Omena, presidente da FCTC, essa parceria público-privada, além de ser uma tendência na gestão pública, é positiva porque consegue envolver o poder público e a comunidade, principal beneficiada por projetos do tipo. “Vimos que as pessoas aceitaram bem a primeira edição e isso só mostra como essa parceria com a comunidade é enriquecedora par a todos”, concluiu.





Créditos: Janaína Pepeu.