Certificação facilita negócios locais com redes nacionais do varejo
Certificação facilita negócios locais com redes nacionais do varejo

Pernambuco recebe no dia 5 de outubro o Circuito Prepara ABVTEX (Associação Brasileira do Varejo Têxtil), programa direcionado a qualificar empresas do setor têxtil e de confecções para certificação que atesta a boas práticas de gestão atreladas à responsabilidade social, relações de trabalho e sustentabilidade. As indústrias que recebem o selo contam com mais facilidade para negociar com as principais redes de varejo no Brasil.

O diretor executivo da ABTVEX, Edmundo Lima, fará o lançamento no Armazém da Criatividade, em Caruaru – cidade que integra o Polo de Confecções do Agreste. O evento é gratuito mediante inscrição por meio da rede social do Núcleo Gestor da Cadeia Têxtil e de Confecções de Pernambuco (NTCPE). Após a apresentação ocorrerá debate com a participação de representantes de empresas da região já certificadas e do presidente do NTCPE, Fredi Maia. 

O programa de certificação foi criado em 2010 e no ano passado 4,1 mil empresas receberam o selo de qualidade. Para isso, passam por rigorosas auditorias externas que monitoram e avaliam as práticas em áreas estratégicas. Em Pernambuco, seis empreendimentos já foram certificados, entre eles a Babilônia Indústria e Comércio de Confecções (Recife) e a SRJ Indústria e Comércio de Confecções (Caruaru). Ambas já fornecem para grandes magazines nacionais.

Segundo Fredi Maia, a certificação é extremamente relevante para empresas formalizadas que querem ampliar sua capacidade de produção, melhorar a qualidade e o controle de seus processos produtivos. As empresas que aderirem passarão por fases específicas com consultorias especializadas in company e rodadas de negociação com grandes varejistas do país.

A ação é uma parceria do NTCPE, Sindicato do Vestuário (Sindivest), Sebrae, AD Diper, Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, ABVTEX e Armazém da Criatividade, com apoio das Associações Comercial e Empresarial de Caruaru (ACIC); Comercial e Industrial de Toritama e Empresarial de Santa Cruz do Capibaribe, além da Federação das Indústria de Pernambuco.

Indicadores – O setor têxtil e de confecção brasileiro faturou, no ano passado, R$ 129 bilhões (US$ 37 bilhões), com a produção de 6 bilhões de peças. O varejo dos grandes magazines é responsável pela comercialização de 46% de todo o vestuário produzido.

Em Pernambuco, são 18 mil empreendimentos – em torno de 16 mil instalados no Polo do Agreste, gerando 150 mil empregos e produzindo 700 milhões de peças. A expectativa é que o setor cresça 5% este ano.