Governo Federal confirma R$ 241 milhões para Adutora do Agreste
Governo Federal confirma R$ 241 milhões para Adutora do Agreste

O ministro da Integração Nacional , Hélder Barbalho confirmou para o ministro Mendonça Filho a transferência dos R$ 241 milhões para a Adutora do Agreste, anunciada durante audiência no Senado.  O valor de R$160 milhões é proveniente de emenda de bancada e se somam aos R$81 milhões que já haviam sido alocados ao empreendimento. O anuncio foi feito durante a audiência pública na Comissão de Desenvolvimento Regional do Senado, que discute a transposição do São Francisco.

O ministro Mendonça Filho, como agrestino e lutador das causas hídricas da região, tem acompanhado de perto o andamento do canal do Agreste.  “Conseguimos retomar a liberação de recursos com regularidade e se Deus quiser conseguiremos trazer essa obra para o povo  que vem sofrendo com a estiagem”, declarou Mendonça.

Helder Barbalho proveitou a oportunidade da audiência para fazer um apelo aos senadores presentes. “O ideal seria termos as obras estruturantes complementares prontas ao tempo dos dois eixos, porém, temos que correr contra o tempo. Peço que somem esforços para garantir verba orçamentária com emendas de bancada e individuais",  apelou.

A Adutora do Agreste, a maior obra hídrica em execução no Brasil, ganhou um novo ritmo desde que o presidente Michel Temer assumiu. Somente no ano passado a obra começou a ganhar folêgo novamente e retomar a liberação de recursos por parte do governo federal, que não estavam sendo repassados com a regularidade necessária para tocar o empreendimento. 

A primeira fase da obra vai beneficiar mais de 1,3 milhão de pessoas em 23 municípios pernambucanos. O início da Adutora do Agreste está situado a 256 quilômetros da capital do estado, na cidade de Arcoverde (PE). Além desse trecho, a Adutora do Agreste possui três interligações que vão assegurar água para 14 municípios dos 23 previstos, são elas: a bacia do Jatobá em Tupanatinga (PE) e em Ibimirim (PE) e a adutora Moxotó. A etapa de Ibimirim (PE) já garante o abastecimento do município de Arcoverde (PE), desde 2015.

Por meio da interligação à Adutora Moxotó, a água do Projeto São Francisco beneficiará os municípios de Arcoverde, Pesqueira, Alagoinha, Sanharó, Belo Jardim, São Bento do Una e Tacaimbó. Com a entrega do Eixo Leste do PISF no final de 2016, até o primeiro semestre de 2017 a água do Velho Chico deverá percorrer os canais até chegar a essas sete cidades pernambucanas.

A outra interligação da Adutora do Agreste em Tupanatinga (PE) permitirá o abastecimento de água em mais sete municípios: Iati, Águas Belas, Itaíba, Tupanatinga, Buíque, Pedra e Venturosa.