Raquel Lyra destaca interesse de melhorar vida das mulheres
Raquel Lyra destaca interesse de melhorar vida das mulheres

A prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, participou nesta quinta-feira, 10, do Fórum de Discussão do Plano de Enfrentamento à Violência de Gênero e Câmara Técnica de Enfrentamento à Violência de Gênero, que aconteceu na sede da Secretária de Políticas para Mulheres.

Durante o evento, Raquel destacou o interesse da prefeitura em melhorar a vida das mulheres caruaruenses e garantiu que o trabalho para o empoderamento feminino é constante. “Eu tenho a obrigação moral e de gênero de fazer diferente na nossa cidade e de garantir a mulher o seu espaço, o seu direito e o seu respeito”, afirmou.

Ainda em sua fala a prefeita orientou as mulheres da cidade e da área rural sobre a importância de não baixar a cabeça diante de atitudes machistas. “A gente precisa está atenta ao machismo e não se curvar a ele, pois passamos todos os dias por atitudes desse tipo e não podemos aceita-las. E como é que a gente não se curva? Se posicionando diferente! Não aceitando mais ser vítima desse tipo de comportamento, assim a gente ensina aos outros, também, a fazerem diferente, isso é uma construção coletiva. A gente precisa quebrar essa desigualdade e esse preconceito que existe na nossa sociedade”.

A Secretária de Políticas para Mulheres, Perpétua Dantas, enfatizou a importância das parcerias firmadas com as demais secretarias do governo. “Estamos trabalhando juntamente com outras secretarias, como a de Educação que nos ajudará a relançar e a entrar nas unidades de ensino com o projeto “Maria da Penha vai às Escolas” que tem como objetivo de educar para prevenir e coibir a violência contra a mulher” assegurou.

Maria da Paz, da Vila do Muricí, estimou a participação da prefeitura, através da Secretaria de Políticas para Mulheres, na área rural, com o projeto “Mulher, Cidadania e Trabalho”. “É muito bom saber que a zona rural é lembrada pela gestão municipal que tem garantido o direito das mulheres de poderem participar de debates públicos e tomar decisões que sejam importantes para o futuro da sociedade”, afirmou.

Na ocasião, também foi lançada a proposta da criação de uma Câmara Técnica de Enfrentamento à Violência de Gênero, que já é realidade em outros municípios.