"Carnaval Caruaru Cultural" resgata a alegria da festa em Caruaru

Relembrando os Carnavais de ouro do início do século XX na princesinha do Agreste, a Prefeitura de Caruaru, através da Fundação de Cultura e Turismo (FCTC), preparou uma semana pré-carnavalesca recheada de frevo e muitas manifestações culturais. O Centro da cidade vai se transformar num “corredor da folia”, no qual oito polos vão receber o público de toda a região. São eles: Pedro Sucata, Café com Frevo, Jackson do Pandeiro, Inclusão na Folia, Aldo Teixeira, Má Fama, Corredor Carlos Fernando e Estação Folia, onde será montado o palco de música alternativa Rec-Beat.

Os homenageados do "Carnaval Caruaru Cultural" serão figuras folclóricas e por quem os caruaruenses têm muito carinho. Dona Lindaura, matriarca do Boi Tira-Teima, que faleceu em 2017, aos 81 anos, e Naldinho do Mastruz com Leite, que também faleceu no ano passado. Ambos construíram histórias de sucesso na cidade. Neste ano, a FCTC apoia quase 40 blocos por todo o município, que se apresentam de 21 de janeiro a 18 de fevereiro, além de ser a responsável pela estrutura e organização dos oito polos montados. “Vamos cuidar de toda a parte de palcos, som, pórticos, decoração e banheiros químicos, para oferecer à população uma folia com qualidade”, comentou Fúlvio Wagner, gerente de eventos do órgão.

O já consagrado “Bloco do Sucata”, que existe há 19 anos, atrai uma multidão para a rua João Condé, que vai atrás do frevo, do molha-molha e do mela-mela, características do Carnaval de antigamente. Famílias inteiras se reúnem no bloco mais conhecido do município. Neste ano, a rua se transformou no Polo Pedro Sucata, uma homenagem ao fundador da Confraria do Sucata e idealizador do bloco.

O tradicional Café Guarany, localizado na praça em frente ao Banco do Brasil, vai se transformar no Polo Café com Frevo, onde, das 12h às 19h, orquestras de frevo vão fazer a alegria dos foliões. Já a rua Oscar Mariano recebe o Polo Jackson do Pandeiro, uma homenagem ao cantor e compositor conhecido como "o rei do ritmo". Lá, será o foco do "Bloco Eu Vou no Seu Café" e, a partir das 11h, terá orquestra de frevo; às 13h, o caruaruense Jucélio Vilela comanda a festa; às 16h, quem anima é Cris Mendes e Samba de Latada.

O Polo Aldo Teixeira, que homenageia o carnavalesco conhecido como "folião número um" nas décadas de 20 e 30, na rua dos Expedicionários, vai receber o "Bloco Mulher de Todos os Dias". A partir de meio-dia, a orquestra que leva o mesmo nome do bloco começa a animar a todos. Às 14h, apresenta-se o Bloco da Saudade do Sesc; às 15h, é a vez do Boi Tira-Teima; às 16h, o bloco sai em direção à Estação Ferroviária e, às 17h, mais uma orquestra de frevo anima o local. Na Praça José Martins, o Polo Inclusão na Folia recebe idosos e portadores de necessidades especiais para dançar ao som de frevo e da banda Sygnus, composta por portadores de deficiência visual.

No Polo Má Fama, na rua Silvino Macêdo, a festa começa a partir das 12h, com apresentações de orquestras e a chegada dos blocos "Os Kannayas" e "Os Gonzagão". A rua Silva Jardim se transforma no Corredor Carlos Fernando, em reverência ao cantor e compositor caruaruense responsável por unir o frevo à MPB e que teve como grande sucesso a música "Banho de Cheiro", gravada por Elba Ramalho. O corredor vai receber orquestras itinerantes, desfiles de bumba-meu-boi e la ursas, além de bonecos gigantes de Olinda.

Na Estação Ferroviária, o Polo Estação Folia terá praça de alimentação, formada por diversos food trucks, e trará um dos maiores festivais independentes de música do Brasil, o Rec-Beat. Sua marca é a presença do inusitado e do experimental, o encontro da tradição com as novas tendências, a irreverência de blocos e troças e a integração entre música, dança e circo. Além de Caruaru, o festival vai ser realizado em Sobral e Fortaleza, no Ceará; em Olinda e no Recife, onde o Rec-Beat chega à sua 23ª edição. Para a Capital do Agreste, o festival trará uma atração da terra, outra da Região Metropolitana do Recife e outra nacional.

Para Lúcio Omena, presidente da FCTC, o papel primordial da Fundação é a manutenção das manifestações culturais. "O Carnaval está no DNA do povo pernambucano, bem como no do caruaruense. Caruaru já teve um forte Carnaval outrora, que ficou meio esquecido. Hoje, observamos que troças e blocos começam a tomar corpo de novo e conseguimos fazer renascer essa tradição tão forte na nossa cidade", completou.

A prefeita Raquel Lyra ressaltou que a realização da semana pré, em Caruaru, é um resgate da tradição. "Estamos fazendo um trabalho de resgate, mas sempre de olho no futuro, que é parte do desenvolvimento de uma cidade como a nossa. O Rec-Beat é um exemplo disso. Um festival tão importante nacionalmente, responsável pelo lançamento de tantas bandas, chega pela primeira vez à nossa cidade. É enriquecedor", finalizou.

Estão envolvidas, também, equipes da Destra, das Secretarias de Ordem Pública, de Saúde, de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos e de Serviços Públicos, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros.

Flor & Ser Má Fama - Já no dia 4, o festival Flor & Ser Má Fama realiza a sua quinta edição na rua mais animada da cidade. Com o tema "Carnaval", a rua será interditada a partir das 11h, e haverá DJ, orquestra de frevo, desfile de fantasias com premiações, feira de economia criativa e toda a gastronomia presente no local.

Homenageados

Lindaura do Boi Tira-teima - Mãe de 22 filhos, Lindaura Severina da Silva era a matriarca do Boi Tira-teima, em funcionamento há 95 anos em Caruaru, sendo o mais antigo na cidade. Dona Lindaura, como era conhecida, chamava o boi de filho mais velho e estava à frente da agremiação há mais de 40 anos. Faleceu em setembro de 2017, aos 81 anos.

Naldinho do Mastruz com Leite - José Ednaldo da Mota era dono de um dos bares mais populares da cidade. Durante 24 anos de funcionamento, o espaço, no bairro do Salgado, foi frequentado por políticos de todas as ideologias e figuras ilustres da sociedade caruaruense. Faleceu em junho de 2017, aos 62 anos, e deixou órfãos todos os frequentadores do local.